"Tenho 113cm De Bumbum, Se Despencar, Não Volta Mais", Diz Cinthia Santos

is?qaVA24lwxL3JbNfV3KMYkixT7uNoJOnYMOZlW


Muitos fatores são importantes se você quer melhorar tua forma física. São elas: intensidade do teu treino, alimentação saudável, descanso e suplementação. Contudo existe um outro fator essencial nessa equação (que age em silêncio) e no fim de contas faz toda a diferença, ter uma quantidade gigantesca de Testosterona correndo em suas veias. Visto que bem, por esse post vamos te ensinar como aumentar os seus níveis naturais de Testosterona (naturais: sem a utilização de substâncias ilícitas). Entretanto antes disso vamos compreender melhor o que é esse hormônio e quais as etapas que nosso corpo humano necessita cumprir para despejá-lo em nosso organismo. A testosterona é um hormônio esteróide do grupo dos andrógenos.



Ela é sintetiza por intermédio da degradação oxidativa do Colesterol, quer dizer, gordura. A maioria da testosterona é produzida nos testículos nas chamadas Células de Leydig (isto somente nos homens, certamente). Os outros 5% são produzidos nas Glândulas Supra-Renais. Nas mulheres (sim, elas também possui), a testosterona é produzida pelas Glândulas Supra-Renais e pelos Ovários. Como ela é Liberada?



Nos homens há um sistema específico que regula a realização de testosterona. Dá certo mais ou menos em vista disso: no momento em que seu corpo humano é estimulado, ou detecta que tem que gerar testosterona ele manda um sinal pro Hipotálamo que por sua vez libera o Hormônio Liberador de Gonadotrofina (GnRH). O GnRH atua sobre a Hipófise (Glândula Pituitária) causando a liberação do Hormônio Luteinizante (LH) e do Hormônio Folículo Estimulante (FSH).



O LH e o FSH viajam pelo teu corpo até os seus testículos e lá mobilizam as Células de Leyding a produzir a tão preciosa Testosterona. O efeito da Testosterona ocorre por intermédio de dois mecânismos: pela ativação dos receptores andrógenos (diretamente ou como DHT), e pela conversão em Estradiol. A testosterona cai na corrente sanguínea e se liga a duas proteínas: Globulina (SHBG) e Albumina. Fazer a testosterona solúvel pra ser transportada pelo sangue. Defender a testosterona da degradação pelos rins e fígado. Após ser transportada pelo plasma a testosterona penetra nas células por difusão (através da membrana celular) e se liga a um receptor intracelular específico.



Tecidos como o Epidídimo, Canal Deferente, Vesicula Seminal, Ossos e os Músculos Esqueléticos (o nosso assunto) não possuem a enzima 5-Alfa Redutase, quer dizer, não respondem anabolicamente ao DHT. Assim sendo, o que precisamos encorajar é a nossa quantidade de testosterona total. É ela que vai acrescentar a massa magra. Entretanto nem tudo são flores, um outro procedimento complicado ocorre no corpo humano a partir da testosterona, a Aromatização. Pô, entretanto o que é isso?



É um procedimento que não vai te satisfazer muito saber, contudo é necessário para procurar evitá-lo. Aromatização nada mais é que a conversão de testosterona em Estradiol (Estrogênio - hormônio feminino) a partir da ação da enzima Aromatase. O que Corta os Níveis? Como Acrescento meus Níveis de Testosterona? Neste momento falamos diversas vezes sobre isto este tema por aqui no MuscleMass. Exercícios compostos devem ser o arroz com feijão do teu https://www.dailystrength.org/journals/nove-formas-descomplicado-e-equilibradas-de-comer-proteinas-em-t treino. Se você gostou desse post e desejaria receber maiores sugestões sobre o conteúdo relacionado, olhe nesse link tabela de alimentos para emagrecer - www.weny.Com - mais fatos, é uma página de onde inspirei boa parte dessas infos. Eles trabalham mais de um grupo muscular de uma só vez levando seus músculos ao limite, o que obriga seu corpo a acrescentar a geração de testosterona. Se teu propósito é acrescentar alguns quilos de massa muscular magra, passe a levar em conta transportar teu treino até o seu limite máximo.



Como falamos logo acima, fazer isso obriga seu corpo a liberar mais testosterona. Treine tuas pernas tão duro quanto você treina peito e costas. Tuas pernas são os músculos mais fortes do seu corpo humano. Como treinar pesado é um dos pré-requisitos pra estiular a geração de testosterona, seja esperto e use o músculo mais potente do seu organismo a teu favor. Como neste momento falamos em outros posts, treinar pernas vai fazer seus braços crescerem.



Quanto mais acima do peso você está, maiores serão seus níveis de estrogênio no organismo. Os depósitos de gordura são ricos na enzima Aromatase e essa enzima é responsável pelo converter testosterona em estrogênio. Como você entende, níveis altos de hormônio feminino é igual a menos testosterona circulando pelas tuas veias. Desta forma, se você está acima do peso, concentre-se primeiro em perder peso, focando todas as tuas forças deste propósito. Contudo cuidado com a dieta!



  • Carne de Boi ou Búfalo alimentado com pasto (não as carnes alimentadas com grão!)

  • Receita de molho de tomate caseiro light vegano

  • Opção dois: Filé de frango sem pele, salada de rúcula e repolho

  • Probiótica Ripp ABS

  • Bodyraise CutGenic for Women


Atravessar fome vai fazer com que seus níveis de Cortisol aumentem, baixando ainda mais a testosterona. O melhor a fazer é consumir várias vezes por dia, insuficiente, e somente alimentos saudáveis e naturais. Agora reparou como os velocistas (corredores de 100m www.blogster.com e 200m) tem amplo músculo? Pois que bem, um estudo publicado no Journal of Sports Sciences comparou os níveis de testosterona entre os corredores de longa e curta distâncias. Como imediatamente falamos antes, um vigor muito grande em um curto espaço de tempo faz com que o organismo libere mais testosterona.



Responda com teu instrutor sobre a probabilidade de inserir tiros curtos ao seu treino. Duas vezes por semana é o suficiente. Algo como: correr 30m, a oitenta por cento da sua velocidade máxima, 5 vezes, com intervalos de dois a três minutos entre os tiros. Esse treino é pra ser feito longe das esteiras da academia, já que elas chegam somente a 16km/h!



Você consegue muito mais que isso! Durante um treino anaeróbio, alguns hormônios são despejados na corrente sanguínea (um deles é a testosterona). Entretanto, infelizmente, isso não ocorre durante o treino todo. Segundo pesquisas, existe uma curva hormonal que começa a crescer com os estímulos iniciais do treinamento, atingem teu máximo com mais ou menos 40 minutos e começa a desabar chegando aos níveis iniciais com mais ou menos 1h20m de treino. Como debatido em outros artigos, o treino estressa o corpo humano que libera cortisol, que por tua vez faz desabar os níveis testosterona, logo, após essa 1h20m, se você prosseguir treinando, seus índices de testosterona vão despencar abaixo do nível normal.