Quais São As Melhores Raças De Cachorro Para Gurias?

is?wGYoQmO4JXMZYcfwYxWhFE89mqMDV1PS-wup6


Os cães são os melhores amigos dos homens, das mulheres, dos idosos e das meninas. Todavia no momento em que o tema são os nossos pimpolhos, é excelente saber exatamente que tipo de cachorro transportar para moradia, qual a melhor personalidade pro relacionamento com meninas pequenas e como cuidar dos dois amiguinhos no momento em que estiverem juntos. Halina Medina, CEO e fundadora do site "Tudo A respeito de Cachorros" (Tudo Sobre isto Cachorros), afirma que o significativo não é verificar a raça do cachorro, todavia teu modo.



Não obstante, vale a pena acreditar as "dicas" que a raça de cada cachorro dá. Novas, tendo como exemplo, são melhores do que algumas no relacionamento com fedelhos e moças. Esses cães costumam ser devotados, obedientes, amáveis e com muita vontade de agradar. Eles se dão muito bem com meninas por serem tranquilos, principalmente em residência.





    • 10 vídeos de guris brincando com pets


    • Comprar peixes sem se dizer antes


    • vince e seis/09/2011 às 12:Treze


    • ← Lulu da pomerânia - Spitz Alemão





O labrador também tem teu lado brincalhão, além de ser muito protetor. Por ser um cão de porte extenso, não é indicado pra apartamentos e necessita de bastante atenção durante toda a existência. Esse outro grandão bem como é muito inteligente, gentil e amigável. É indicado pra companhia por ter uma resistência muito vasto e ser extremamente paciente, inclusive com gurias e idosos. Por terem o pelo médio, os Goldens precisam de bastante cuidado nessa divisão, como este atenção e exercícios físicos. De porte anão, o Beagle é bastante sociável, contente, simpático e brincalhão, sendo uma ótima companhia pras garotas. Este cão tem incrível faro e é repleto de energia, precisando de bastante paciência e território pra se exercitar.



O controle alimentar desta raça tem que ser enérgico, devido à potente tendência que os cãezinhos possuem pra obesidade. Com temperamento paciente, os buldogues franceses costumam ser amistosos e companheiros. Por teu tamanho, é fácil mantê-lo em apartamentos e casas sem quintal. Entretanto o calor não é o negócio desse cachorro, não.



Pelo formato de teu focinho - curto -, ele tem predisposição a dificuldades respiratórios. Não é recomendado expô-los ao calor excessivo ou a exercício nas horas mais quentes do dia. Frequentemente relatado como um cão aristocrata, os Pugs não são de fazer festinha para qualquer um, ainda que gostam da pessoa. São cães calmos, quietos, pacientes e se apegam bastante aos donos. Devido à robusto ligação com os donos, não aturam bastante tempo sozinho.



E, como o Buldogue Francês, não suporta bem grandes temperaturas, por conta do seu focinho. Essa raça costuma ser extremamente paciente com moças, sendo tolerante, inclusive, com brincadeiras mais "fortes" (no entanto nada de maus tratos!), desde que tenham entrado em contato com elas desde baixo. Uma análise primordial é que você nunca precisa deixar seu cachorro sozinho com seus filhos, mesmo que ambos estejam acostumados um ao outro e pareçam amigáveis entre si. Os cães são capazes de continuar muito dependentes da companhia da criancinha à quantidade que ela cresce. Pra que isso não aconteça, faça com que o cachorro se acostume a continuar sozinho em moradia, mesmo que a criança esteja presente. Isto estimulará muito a independência do amigão. Em conclusão, dê muito afeto a esse outro associado da família e ensine seus filhos a amá-lo bem como!



Seu talento, teu entendimento e seu interesse se estendem a inmensuráveis "campos", não se confinando em nenhum setor, como seus parentes com pedigree. Ele está geneticamente equipado pra suportar com muitas circunstâncias, impostas na natureza ou pelos seres humanos. Uma coleção de acasos e oportunidades deu origem e moldou o vira-lata brasileiro.



Ele segue evoluindo sempre que, no caso dos cães de raça, o interesse dos seres humanos é garantir a não melhoria, a manutenção das características da raça e sua imutabilidade. Por este modo, o animal vira-lata foi bem mais proativo que o ser humano. Na história de introdução e multiplicação de cachorros Brasil afora, o cão foi mais sujeito que equipamento. Ele sentia o cio das fêmeas. Ele fugia pra encontrá-las, viver tuas aventuras. É necessário grande treinamento para um chimpanzé aprender o significado de uma ordem ou de dois gestos humanos.



Porém um cachorro é capaz de aprender mais de 100 palavras e distinguir pelo nome até 200 materiais. No Pantanal, nos sertões e nas montanhas de Minas Gerais, os cães pastores atendem a apitos, assobios, gritos, frases e gestos, mesmo a grandes distâncias, realizando com exatidão tuas tarefas entre os rebanhos de bovinos, ovinos e caprinos. Assim como, pela zona rural, os vira-latas aprendem e colaboram nas diversas técnicas de caça empregadas no caso de onças, tatus, pacas, perdizes, jacus ou no que seja.



A desculpa é acessível: há milhares de anos o cachorro vem sendo selecionado pra nos perceber, nos auxiliar, realizar nossas ordens e responder a nossos desejos. Desde sua domesticação, o cachorro se tornou uma criatura poliglota, uma das poucas capazes de intercomunicação interespecífica. Esse animal bilíngue é qualificado de notificar-se com sua espécie e com os seres humanos como nenhum outro.



Os cães estão a todo o momento atentos, captam e interpretam a voz das pessoas, seus gestos, a sentença de teu rosto e, sobretudo, seus olhos. É obrigação deles insinuar-se no meio dos seres humanos, acompanhando sua prosperidade, conquistando os mais diversos grupos e lugares sociais. O primeiro terráqueo a viajar até o espaço sideral foi um cão: a cadela russa Laika.



Outras raças de cachorro quase não latem, algumas não uivam e outras são muito barulhentas. Os vira-latas, dada a multiplicidade de circunstâncias que enfrentam pra sobreviver em meio a outros animais e seres humanos, em áreas rurais e urbanas, não perderam nem sequer uma só nota musical de tuas competências sonoras.