Prêmio Mulheres Tech Em SP, Hackathon Na Indústria Brasileira E #devfestsp14

is?4bKlL0vopdrdJ4Aww86AGufGqHCUderhuDMNy


Estudantes têm feito das mídias sociais uma extensão do corredor da universidade: veteranos dão conselhos a calouros e colegas dividem anotações de estudo. Crescem na web páginas e websites de dicas sobre a existência universitária, feitos por jovens para outros de idade próxima. As plataformas - que às vezes se tornam modelos de negócios - irão da escolha do curso até a instabilidade pós-diploma.



A Passei Direto é uma mídia social para quem não está afim de ficar à toa. Montada em 2012 e com mais de 5 milhões de usuários, a plataforma serve para unir dicas e utensílios de estudo para dezenas de carreiras universitárias. O tema é 95 por cento gratuito - cobra-se só por alguns recursos mais avançados. Rodrigo Salvador, de 26 anos, um dos fundadores da startup.



Os primeiros usuários da rede eram colegas da Pontifícia Faculdade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), onde era aluno. Hoje, segundo ele, a Passei Direto tem cadastrados de todos os centros de ensino superior do País. Assim como planejam ampliar a rede pra outros idiomas e construir uma plataforma de tutoria, onde será possível oferecer aulas virtuais.



Salvador, que estudou Intercomunicação e Administração. Já pra Sérgio Ribs, de vinte e quatro anos, a aposta no público universitário começou com uma brincadeira. Desde 2011, ele está à frente do Escola Capenga, um canal do YouTube com quase 255 1 mil inscritos e onze,seis milhões de visualizações. Nos filmes, percalços da vida acadêmica viram pretexto de piada. Após o sucesso como "youtuber" ele investiu no Universitário Rápido, web site de dicas fabricado em 2014. "O colégio fala o que temos que preparar-se, todavia não mostra como. Nossos temas preferidos são o gerenciamento de tempo e métodos de estudo", destaca.





    • Bloqueio de acesso a websites nocivos e controle de web


    • O Volvo é "seguro"


    • Configure o programa pra ocultar o seu endereço IP


    • Quais são os riscos associados ao uso de salas de bate-papo e de programas como o ICQ ou IRC


    • Marque as caixas de seleção dos tipos de dado a serem importados


    • Comprometimento do serviço de resolução de nomes


    • Flávio Henrique Francisco disse: 08/08/doze ás 08:10





E também assunto gratuito, o portal vende pacotes de vídeos e materiais de apoio, como o Operação Salva Semestre, pra livrar o aluno da nota vermelha. Do começo ao fim. O suporte virtual acompanha o aluno até a última fase do percurso acadêmico. O TCCendo é um web site que socorro nos trabalhos de conclusão de curso. Você podes pretender ler algo mais profundo relativo a isso, se for do seu interesse recomendo entrar no website que deu origem minha postagem e compartilhamento destas informações, olhe Mais SugestőEs e veja mais sobre isto. Mariana Gerent, de 26 anos.



Ela mantém o site com Sérgio Ribs, do Universitário Ligeiro. O TCCendo assim como vende pacotes de assistência e faz a ponte entre estudantes e revisores. Mariana, que vive em Santa Catarina. Sobreviver à faculdade Mais SugestőEs é um estímulo, no entanto solucionar os passos seguintes pode ser ainda mais complicado. Às vésperas de terminar o curso de Arquitetura em Ouro Preto, Minas Gerais, Luiza Negri não sabia o que fazer na profissão.



Foi para inspirar outros adolescentes em incerteza que ela construiu em 2014 a página no Facebook Montei, e prontamente? A ideia surgiu após Luiza participar do LABx, programa da Fundação Estudar de criação de lideranças. Luiza, de 25 anos. Boa porção dos depoimentos aponta rotas menos convencionais em cada área profissional - arquitetos que não querem trabalhar em escritórios de arquitetura, por exemplo. Em alguns casos, os seguidores entram em contato com o dono da história para trocar algumas ideias. O projeto fez a jovem localizar a própria vocação e Luiza, agora formada, trabalha como coach de carreiras.



Dado que é, isso ficou pela formação dos nossos pais e avós. Na atualidade, a estabilidade é pequeno e a concorrência superior. Contudo, se por um lado parece ser muito mais difícil, por outro, existem muito mais promessas, diferentes formas de capacitação e uma facilidade de transitar entre áreas que não existia antigamente.



Estamos te contando tudo isso, que, você ter de ter em mente que a tua criação necessita encaminhar-se muito além do curso escolhido pela universidade. Procure alargar as tuas áreas conhecimento, irá atrás de cursos, palestras, oficinas, principalmente já que há algumas opções gratuitas, garantindo assim sendo mais chances de conseguir muito rapidamente o seu posto no mercado de serviço. Desenvolver o currículo para sair em pesquisa do primeiro emprego pode parecer um pouco desanimador. Sempre surge aquela indecisão: "O que vou digitar em meu currículo se ainda não possuo experiência profissional?". A resposta é acessível, você vai publicar sobre isto as suas qualificações. É natural que neste instante, você não tenha um histórico profissional para contar, os recrutadores sabem disso. No entanto, você pode e necessita ter qualificações pra publicar. Como dissemos, a geração vai muito além do diploma da faculdade.



São esses cursos que vão fazer toda diferença pela hora da observação dos currículos. Eles mostram a sua vontade de entender, o interesse em diferentes áreas e, claro, discernimento. Existem várias opções gratuitas de você se qualificar. A internet é uma ferramenta maravilhosa, que te permite aprender e entender de dentro da tua residência, no carro, no ônibus, na sala de espera, ou em cada outro lugar.