O Que é Memória DDR?

is?J3KoMNzL6rcH-xwHzV_-9DqhOJ7IxG591yjKB


Um computador necessita de diversos componentes pra funcionar, sendo que a memória RAM é um dos mais fundamentais pra que a máquina opere apropriadamente. No decorrer dos anos, tivemos imensos padrões de memória, desde a EDO, passando na SDR, até voltar às atuais DDR. Hoje, imediatamente estamos na terceira versão da DDR, o que comprova que esse tipo de memória deu muito direito. Porém você domina o que significa DDR?



Sabe qual é a diferença entre a DDR-400 e a DDR2-667? Assim como é um termo muito comum, resolvemos criar esse postagem para explicar a origem do padrão, os modos de funcionamento e outros detalhes. Bom, antes de entrarmos no questão das lembranças DDR, é interessante falarmos a respeito lembranças em geral. A memória, como você de imediato necessita imaginar, é um componente que serve para armazenar dados (como este a tua memória guarda recordações e sugestões). Os pcs normalmente têm 2 tipos de memória: a RAM (volátil) e um aparelho de armazenamento (não volátil). A memória RAM serve pra salvar fatos temporariamente, os quais serão usados com periodicidade pelos programas.



  • Compatível com só um chip

  • Qual a desvantagem de utilizar o SWAP

  • Não é 4G e nem tem Televisão

  • Macbook Air 13" Mid 2015 (padrão MMGF2)


A sigla RAM vem de "Random Access Memory (Memória de Acesso Aleatório). Esse aparelho é responsável pelo armazenar os dados que estão sendo processados na CPU. Eu quase imediatamente havia me esquecido, pra falar sobre este tema esse artigo com você eu me inspirei nesse website memoria servidor ddr3 8gb (www.sinergiati.com.br), por lá você poderá encontrar mais informações valiosas a este artigo. O termo "aleatório" indica que é possível ler ou publicar fatos em qualquer endereço de memória e de forma aleatória (sem escoltar uma ordem específica). Dentro das lembranças, há chips que servem pra guardar as informações temporariamente.



Cada localização dentre dos chips é marcada com um endereço, sendo que é esse endereçamento que servirá pro processador se localizar e fazer a comunicação. Antes, a transmissão de detalhes era assíncrona, quer dizer, não existia sincronia numa periodicidade nos acessos. Neste momento, as memórias são sincronizadas e os detalhes transitam no mesmo clock. Na memória RAM, existem duas tarefas básicas: leitura e escrita. Quando um aplicativo exige fatos que estão armazenados na RAM, o processador fornece a ordem de qual endereço deve ser lido.



O recurso de escrita segue o mesmo começo, sendo que a atribuição de valores de endereço de memória são estabelecidos de forma aleatória. O barramento, como o respectivo nome sugere, é o agrupamento de vias de intercomunicação entre diferentes componentes de hardware. A título de exemplo: pro processador formalizar comunicação com a memória, ele precisa usar o barramento pra enviar (ou ganhar) os detalhes. Todo o tráfego de detalhes, endereços e sinais de controle ocorre pelo barramento.



Normalmente os barramentos possuem um funcionamento medido em bits (quantidade de infos que poderá ser enviada simultaneamente). Neste momento, que neste instante sabemos os dados básicas de funcionamento da memória RAM, queremos entrar em outros assuntos que são significativas para compreender como de fato funciona a memória DDR. Primeiro, você deve saber que a memória DDR pertence ao tipo SDRAM (ou seja, é uma RAM com um SD na frente). A sigla é de synchronous dynamics random access memory, que significa memória de acesso dinâmico de sincronia prática.



Como você de imaginar, essa é uma RAM que realiza a leitura e escrita de dados de forma síncrona e prática. Essa sincronia da memória DDR se necessita propriamente ao clock que memoria servidor ddr3 8gb regula o acesso à memória (lembra que falamos há insuficiente a respeito?). Basicamente, a memória necessita aguardar alguns nano segundos pra poder gravar ou ler dicas. A ideia é pontualmente essa, pra que os componentes funcionem em ciclos e não haja problemas na comunicação.



Neste local, convém apresentar de algo que está relacionado diretamente aos ciclos: a latência da memória (é primordial não confundir essa latência da SDRAM com novas latências internas). Trata-se do intervalo de tempo que é necessário pra que um endereço qualquer seja acessado com garantia de que as informações sejam gravados ou acessados corretamente. Nas memórias SDRAM, o processador institui essa latência (uma questão que é estabelecido em ciclos, não em nano segundos), que será a todo o momento a mesma. Como a CPU trabalha muito rapidamente que a memória, normalmente ele acaba necessitando esperar alguns segundos pra receber os valores solicitados.



O tipo de memória instalada nos módulos DDR é o SDRAM, no entanto o arranjo (ponto dos chips nas peças) destas memórias funciona segundo o padrão DIMM. A sigla vem de Dual Inline Memory Module (Módulo de Memória em Linha Dupla). Esse termo é usado pra indicar que um acordado componente tem chips instalados dos dois lados do módulo.



Pela prática, isto significa que, diferente das lembranças SIMM (que tinham chips de um único lado) que operavam com 32 bits de fatos, as memórias DIMM trabalham com sessenta e quatro bits de fatos. Então, este modelo garante o dobro de fatos e consequentemente, pela suposição, poderá significa que temos o dobro do desempenho. Costumeiramente, chamamos os módulos de memória DDR apenas pela sigla DDR, entretanto o claro (e mais completo) seria utilizar a designação DDR-SDRAM DIMM.