Excesso De Iodo Poderá Causar Hipotireoidismo Pela Prole

Saude-mental-dia091015.jpg

Fungos Em Peixes E Anfíbios


O serviço faz parcela do projeto de pós-doutorado de Caroline Serrano do Nascimento, produzido com Bolsa da FAPESP e supervisão da professora Maria Tereza Nunes, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-USP). “Os efeitos deletérios do exagero agudo e crônico de iodo no corpo humano já estão descritos Por Que Temos que Conversar Como A Justiça Trata Criminosos Com Transtornos Mentais . O iodo é um micronutriente essencial para o homem e além da conta mamíferos, porque é usado pela síntese dos hormônios tireoidianos T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina).


Além de regular o metabolismo, esses hormônios são significativas para o funcionamento adequado de praticamente todos os órgãos. Já há diversas décadas se entende que a deficiência desse mineral poderá causar bócio, quer dizer, um acréscimo no volume da glândula tireoide que prejudica teu funcionamento. Sabe-se bem como que a ausência de iodo ao longo da gestação podes transportar a danos cerebrais em gurias, uma vez que os hormônios tireoidianos desempenham um papel muito considerável no desenvolvimento do sistema nervoso central.


Por essa justificativa, no Brasil, tornou-se obrigatória na década de 1950 a adição de iodo no sal de cozinha. Todavia estudos novas têm mostrado que o consumo superior à dose diária recomendada - em torno de 150 microgramas - bem como podes transportar prejuízos ao funcionamento da tireoide. A capacidade foi tomada depois de pesquisas do Ministério da Saúde comprovarem que a população brasileira ingere uma taxa de iodo maior do que a recomendada pela OMS em explicação do consumo elevado de sal. Leia Página Web , Nascimento estudou o que acontece no corpo durante uma sobrecarga aguda de iodo.


“Desde 1948 se entende que o exagero agudo faz um efeito inibitório no tireocito - a célula da tireoide que produz os hormônios tireodianos. É um efeito tratamentos para diabetes tipo 2 , que tem como função defender a célula daquela sobrecarga breve. O objetivo do meu mestrado e doutorado foi desvendar as bases moleculares por trás desse fenômeno”, descreveu. Nascimento mostrou que o excesso de iodo diminui a frase e atividade de uma proteína conhecida como NIS, que é responsável pelo transportar este oligoelemento essencial pra biossíntese de hormônios tireoidianos pelos tireocitos.


“Quando a NIS está menos expressa ou não está funcionado adequadamente, o tireocito capta menos iodo e produz menos hormônios. Todavia, depois do período de inibição ou terminada a sobrecarga, a célula volta a sintetizar e secretar hormônios normalmente”, alegou. “Quando tratamos ratos cronicamente com excesso de iodo, observamos perda na frase de muitas proteínas relacionadas à sinopse dos hormônios tireoidianos e acréscimo na expressão de proteínas relacionadas à inibição da atividade do tireocito.


Referência pesquisada: https://malepipe78.bloggerpr.net/2018/08/30/os-exerc%C3%ADcios-f%C3%ADsicos-e-os-transtornos-mentais-e-do-modo/

Também, acontece um acrescentamento pela elaboração de citocinas inflamatórias, que conseguem excitar um quadro de tireoidite”, mostrou a pesquisadora. clique em página inicial , há estudos que relacionam o acrescento na incidência de casos de tireoidites autoimunes, como a tireoidite de Hashimoto, ao excedente de iodo na alimentação. Conhecendo os efeitos da apresentação crônica ao excedente de iodo e sabendo da gravidade dos hormônios tireoidianos pela gravidez, Nascimento e Nunes optaram portanto investigar os efeitos da sobrecarga durante este essencial período do desenvolvimento.


Buscaram avaliar se os prejuízos desencadeados pelo exagero de iodo pela mãe poderiam ser transmitidos para seus filhos a partir de mecanismos epigenéticos. Conheça As Doenças Que Você Podes Tirar De Teu Pet primeiro trimestre da gestação, explicou Nascimento, o feto é inteiramente dependente dos hormônios tireoidianos produzidos pela mãe e qualquer variação na sinopse hormonal nesta fase podes causar resultâncias graves pro desenvolvimento fetal. Após o segundo trimestre, o pirralho imediatamente tem sua própria tireoide criada, contudo ainda depende do auxílio de iodo da mãe, que é feito pela placenta. “Como a placenta expressa a proteína NIS, queríamos localizar se o excesso de iodo poderia prejudicar o transporte desse componente pro feto.


  • Não compartilhe meias e sapatos com outras pessoas
  • Revista onde foi divulgada Psicanálise: A Mente De acordo com a Teoria De Sigmund Freud de saúde
  • Adicione uma colher de sopa de leite, mel e suco de limão
  • Bem Estar
  • Doenças autoimunes como Lúpus (leia: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO)
  • Receitas de Tratamentos Caseiros Pra Aflição de Dente Utilizando Água Oxigenada

Ademais, ao longo da lactação, este transporte também poderia ser comprometido na sobrecarga de iodo, pois a mama assim como expressa NIS. Outro objetivo do estudo é investigar se o tratamento da mãe com exagero de iodo poderia transformar a sentença de genes pela prole ou prejudicar seu desenvolvimento”, explicou Nascimento. Desde o começo da gestação até o fim da lactação, as ratas passaram a ganhar água contendo uma dose de iodo cinco vezes maior que a recomendada.


No caso dos humanos, seria o equivalente a comer todos os dias o iodo existente em 12 gramas de sal (antes da alteração acordada pela resolução da Anvisa). Já o grupo controle ganhou só a quantidade de iodo considerada impecável. “Optamos por uma dose equivalente à que poderia ser obtida na população brasileira, que sabidamente come uma quantidade muito vasto de sal”, contou Nascimento.