Conheça Dicas Pra Organizar A Casa Antes Da Reforma


Forrar o chão, armários e outros móveis ajudam a evitar danos. Acrescentar a sala, remodelar a cozinha ou montar um quarto a mais pode ser o sonho de vários proprietários, no entanto este propósito podes virar um pesadelo, caso não sejam tomados os cuidados necessários durante a reforma. Contudo não é necessário entrar em pânico. Providenciamos aqui alguns detalhes que ajudam a passar por esta transformação minimizando a sujeira e o traço de equipamentos plataforma elevatória (grupoapc.com.br) quebrados. Antes de começar a reforma, é preciso tirar todos os instrumentos de decoração, inclusive os quadros nas paredes e instrumentos soltos na estante", diz Ana Afonso, organizadora profissional.



Desta maneira, evita-se que eles se estraguem. Os itens precisam ser embalados ou encaixotados e precisam permanecer em um recinto protegido. Móveis - Assim como os eletrodomésticos, a mobília deve ser coberta. Um pano, uma cortina ou manta que não se usa mais podes cobrir os objetos", sugere Ana. A especialista recomenda bem como a utilização de plástico pra defender os móveis de umidade e respingos. Chão - Um dos principais cuidados que não precisam ser esquecidos na hora da obra é forrar o piso. Revista toda a área que será reformada com plástico resistente ou em vista disso com papelão ondulado, que, bem que seja de preço elevado, é a melhor opção. O gasto vale o investimento", confessa a organizadora.



De acordo com Ana, apesar de o jornal exibir um gasto mais em conta, ele não é apropriado para forrar o chão. O objeto rasga muito com facilidade e podes soltar uma tinta que mancha o piso", diz. Guarda-roupas - Esse móvel necessita receber atenção para que os itens que estão no interior não recebam muito pó. Cubra a mobília com um plástico e impeça abri-lo o tempo inteiro", recomenda a especialista.



A recomendação de Ana é de que, antes da reforma, os proprietários separem as vestimentas, roupas de cama e toalhas que irão utilizar durante as obras e as coloquem em uma mala ou caixa de papelão. Cozinha - Quem adiciona a cozinha na reforma, poderá permanecer com o acesso restrito a esta área por alguns dias. Se possível, transfira a geladeira para outro recinto, pra que ela não queira ficar desligada", orienta a organizadora. Aqueles que optarem por confira o post aqui ficar em residência ao longo da obra por esse recinto, são capazes de fazer lanches frios nas refeições, visto que o alimento tem como ser preparado em outros cantos da residência. Outra recomendação é adquirir comida pronta", diz a profissional.



O sério para evitar transtornos, segundo Ana, é impedir cozinhar por esse período. Manutenção da área - No decorrer da reforma, é irreal manter a residência tão limpa quanto no momento em que ela não está em obras, porém é possível minimizar a sujeira. O impecável é solicitar para as pessoas que está trabalhando no projeto recolher todos os entulhos e ferramentas possíveis diariamente, e também tentar não deixar resíduos.



Desse jeito, a área de circulação fica mais livre e os instrumentos não levantam poeira", sugere a organizadora. Planejamento - "É significativo se organizar tanto logisticamente quanto financeiramente", explica Ana. Pra esta finalidade, a especialista ressalta que é necessário saber, com antecedência, como cada época da reforma será feita. Se você gostou desse post e desejaria receber maiores sugestões a respeito do conteúdo relativo, veja por este hiperlink Saiba Aqui mais dados, é uma página de onde inspirei boa porção dessas infos. Se as obras interditarem partes fundamentais da casa, o impecável é que os proprietários saibam onde irão dormir ao longo do período", diz a profissional. Da mesma forma, é sério saber em que hora cada material terá que ser comprado, para não investir dinheiro no começo em uma coisa que só será usado no fim.



Este passo vai orientar o tipo e quantidade de aparato a adquirir e quais profissionais serão contratados, entre algumas despesas. Uma vez tendo consciência da inevitabilidade de planejar, é fácil pesquisar como é respeitável contratar um profissional de projeto, preferivelmente um arquiteto ou um decorador experientes. Pela falta destes, um engenheiro civil com prática em obras de menor porte bem como poderá atender perfeitamente, no entanto até pela própria geração escolar de fato o recomendável é mesmo o arquiteto. Seja qual for a possibilidade do orientador, o respeitável é que a pessoa sem experiência em projeto e construção não se meta a fazer as coisas por conta própria, o barato podes sair caro.



Um profissional de projeto cobra entre cinco a 25 por cento do valor da obra, valor que pode adicionar bem como a supervisão da construção e que pode facilmente ser retirado da economia que vem do planejamento. O jaquê é o terror das reformas e responsável por quase todos os estouros de orçamento. Por causa de eu estou fazendo a reforma do piso, visto que não tomar esta parede?



Pelo motivo de quebrei essa parede, já que não fazer bem como um banheiro a mais? Por causa de vou fazer um banheiro, já que não fazer mais um quarto? Este é o famoso jaquê, tão temido pelos arquitetos e empreiteiros, dado que pode transportar à completa transformação de planos e presumível estouro do orçamento. É admissível que o proprietário imagine em aprimorar tua obra, a empolgação com as mudanças na residência pode transportar idéias novas, porém é preciso controlar esses impulsos.





    1. 51 projetos de piscinas para se refrescar


    1. 8- Placas de mais (e de menos)


    1. Comece concebendo


    1. Geovanni Medeiros falou




P2250124-vi.jpg


Caso você identifique esse tipo de modo -- em si mesmo ou nos outros! Evite meditar coisas como Ah, se não fizer nesta ocasião, não faço nunca mais ou Ora, vai sair de maior preço, entretanto em um espaço arrumarei o dinheiro. Esse tipo de pensamento, em obra, certamente NÃO dá certo. Se de fato quiser sonhar em alguma coisa maior, um arquiteto pode amparar a fazer uma construção em etapas, como de imediato mostramos nesse lugar no Fórum, no artigo Moradia desenvolvida em etapas. Pela hora de adquirir o equipamento é preciso pesquisar bastante, dado que as lojas apresentam grandes diferenças nos preços, maneiras de pagamento e nos juros.



Existe muita diferença, assim como, em conexão à especificação e característica do objeto. Digamos que você vai adquirir areia, somente o preço por metro cúbico não representa o que realmente vai pagar. Mais um exemplo: quando se vai adquirir cerâmica, os preços variam muito, mais de 150%, e como escolher? Outra pergunta é quanto à forma de pagamento. Alguns fornecedores anunciam preços sem juros, mesmo que parcelados, mas se você solicitar desconto podes se surpreender, principalmente pra pagamento à visibilidade e, ainda mais, se for em dinheiro vivo ou transferência bancária, diminuindo os riscos do vendedor.



Quem não puder pagar à vista, pode optar por financiar o equipamento, contudo a toda a hora alerta aos juros cobrados pelos bancos. Uma das opções são as linhas de crédito para equipamento de construção de bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, financiados com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e com o FGTS. As lojas de utensílio costumam indicar financeiras e bancos que trabalham com estes financiamentos, teu gerente de banco também conseguirá orientá-lo.