Como Será A Alimentação Dos Humanos No Futuro?

is?_j_RMV-EEBeHX-Evq75lj1BE0dhv0NPzjT-Pn


A maneira como os carboidratos são tratados é, algumas vezes, injusta. Erroneamente afiliado a ganho de peso e calorias vazias, os carboidratos são, na verdade, parte primordial de uma dieta balanceada — especialmente se você faz exercícios. Claro, não é para atacar o segundo prato de espaguete nem cair de cara nos doces. É possível apostar em cereais integrais, feijão, quinoa, aveia, frutas e legumes pra atingir as recomendações de consumo: cerca de quarenta e cinco a 65 por cento das calorias consumidas todos os dias necessitam vir de carboidratos. O Huffington Post reuniu 5 sinais pra saber se seu corpo humano está recebendo carboidratos suficientes.



Quer desculpa melhor pra ingerir um sanduíche (com pão integral, claro)? O propósito de dietas low-carb é, claro, queimar os estoques de gordura do organismo em vez de carboidrados, a despeito de a maioria dos especialistas concorde que essa não é uma técnica eficiente.



Quando o corpo humano queima gordura, ele o faz por um modo chamado cetose, que libera químicos chamados de cetonas. Eles, infelizmente, tem um cheiro não agradável, e são comumente liberados pelo hálito. No momento em que pessoas ativas não consomem carboidratos suficientes, o corpo poderá recorrer às proteínas pra fazer os músculos funcionarem certo.



Reabastecer o organismo logo depois do exercício com os carboidratos queimados ao longo do treino acelera a recuperação muscular, deixando você mais preparado pra malhação do dia seguinte. Do mesmo jeito que o organismo, o cérebro também depende de carboidratos, quebrados em glicose, para energia. E no momento em que o cérebro não recebe a glicose de que necessita, ele pode não funcionar correto. Um estudo de 2008 descobriu que mulheres em dieta de insuficiente carboidrado se saíram pior em uma série plano de aceleração do emagrecimento menores testes de memória do que mulheres com uma dieta de nutrientes balanceados.





    • Um/dois envelope de fermento seco


    • Legumes congelados


    • Chocolate amargo


    • Você vai constatar menos fome no decorrer do modo


    • três - Comer líquidos ao longo das refeições oferece barriga





Então que voltaram a comer carboidratos, o funcionamento delas voltou ao normal. Quem segue dietas low-carb consistentemente reportam que sentem-se mais irritáveis, estressados e fatigados, inclusive até quando a dieta resulta em perda de calorias. Uma causa possível pode ser que os carboidratão são essenciais para a geração de serotonina, uma substância que é responsável pelo aprimorar seu humor.



E, se comparado a dietas de pouca gordura, parece ainda menos envolvente reduzir os carboidratos. Um estudo de 2009 analisou 106 pessoas obesas ou acima do peso que estavam em uma das duas dietas. Em abos, os núemros da balança desceram. Pra conhecer pouco mais deste assunto, você pode acessar o website melhor referenciado nesse foco, nele tenho certeza que encontrará novas referências tão boas quanto essas, visualize no link nesse blog: revisăo. Porém quem cortou a gordura teve melhoria no humor, sempre que que os sem carboidratos sentiam-se pior com o passar do tempo.



Um dos primeiros lugares em que você vai perceber uma diferença é no trato gastrointestinal", diz Stephen Sondike, médico do Hospital Infantil de Winsconsin, nos Estados unidos. Por ventura, essas modificações irão se revelar na maneira de constipação, devido à falta de fibras das dietas low-carb. Consumir mais vegetais fibrosos poderá auxiliar.



Quem é que nunca ouviu dos pais esse alerta? No entanto por que entrar na água depois de consumir faz mal? Na verdade, não faz. Tomar banho ou mergulhar em piscina depois de consumir não trás nenhum traço. Mas, é agradável abrir um parêntese nesse lugar. Quando comemos, o organismo desvia boa quota do débito sanguíneo em direção ao trato digestivo para descomplicar a digestão.



Se fizermos um exercício como correr ou nadar, parcela desse sangue vai para os músculos e prejudica o método de digestão. Banho quente também poderá ter efeito parecido por causar dilatação dos vasos da pele e desviar o débito sanguíneo. Logo, a dificuldade não é a água em si, e sim o fato de que, quem entra em uma piscina, costuma fazê-lo para nadar ou se exercitar.



Se for só um banho refrescante, não há dificuldade algum. Esse é outro mito extremamente difundido pelos pais. Gripes e resfriados são doenças infecciosas, causadas pelos vírus Influenza e rinovírus, respectivamente (leia: DIFERENÇAS ENTRE GRIPE E RESFRIADO). Então, para ser apanhar um dos 2, é preciso contato com alguém doente.



Sua geladeira, tendo como exemplo, não transmite gripe. No inverno, principalmente nos países de clima temperado, realmente ocorrem mais casos de gripe. Isto ocorre em consequência a 2 motivos. Um é a variação sazonal natural do vírus, que é superior nos meses de Outubro, Novembro e Dezembro, outono e inverno no hemisfério norte. Segundo por causa de em dias frios, as pessoas tendem a permanecer mais reunidas em locais fechados, favorecendo a transmissão do vírus.