Como Acrescentar As Vendas E Fazer Mais Dinheiro Com O Instagram

screen-shot-2010-12-12-at-22-59-44.png

Top dez Sites Para Fazer Um Bate Papo Ou Chat Gratis Pra Seu Site


A moda bem como é pras plus size! Por KEKA DEMÉTRIODesde que me sei por gorda, ou seja, desde a toda a hora, nunca entendi pelo motivo de existem certas proibições a respeito do exercício de alguns modelos de roupas destinado a pessoas plus size. Sempre pensei que o ótimo senso e o espelho é que deveriam narrar o que fica e o que não fica atraente pra qualquer pessoa e tipo físico.


Keka Demétrio é cristã, mãe, publicitária, professora universitária e escritora. É tida como porta-voz de várias mulheres do universo Plus Size, postando e aprendendo com elas algumas vivências através de colunas pela Internet e dos abundantes eventos em que participa por todo a nação. Website: kekademetrio.com.brJá curtiu a fan page da Ana Paula Modelo no Facebook?



  1. Vender produtos físicos
  2. 2º - Absorver um Gadget
  3. Avanço a taxa de conversão, recorrendo a técnicas como o call-to-action
  4. 9 - Escreva


Minha visão a respeito de é perigosa. Pra mim o que se intensifica o valor do currículo é o repercussão conseguido na tua atuação e não os cursos feitos.Isso decorre da minha trajetória profissional. Só fiz cursos depois de ter trabalhos desafiadores, nunca antes. Sei que isso não é a regra. As pessoas necessitam comprar competências pra serem aproveitadas em trabalhos desafiadores. Dessa maneira, sempre é preciso relembrar que existem três tipos de atividades: O que eu entendo fazer, o que eu gosto de fazer e o que o mercado precisa e paga.


Se você colocar isto em 3 círculos, busque aquilo que está pela interseção entre os 3 fatores. O sucesso profissional está em ofertar ao mercado aquilo que está sendo buscado. Olhe só, hoje (18/04) uma reportagem do Correio Braziliense fala pela ausência de bons mecânicos para carros. Isto significa que uma pessoa que faça bem isso e goste de ser mecânico tem sucesso garantido.


O termo "meritocracia" ainda é desconhecido no vocabulário de alguns gestores, no entanto isso está mudando. O cenário gestão para resultados passa a ter maior gravidade pros servidores públicos de agora em diante. Pouco tempo atrás fiz um teste em sala de aula de pós-graduação em gestão, e percebi que motivo da frase meritocracia não era popular por diversos alunos. Isto vai ter que alterar com os novos modelos previstos para a gestão pública.


No meu texto anterior de imediato falei do decreto 7.133 e neste instante vamos prosseguir. Um dos objetivos do decreto é a consolidação do Planejamento Estratégico na gestão pública. Estamos comentando do planejamento clássico que por intermédio do papel do órgão (Missão) define objetivos estratégicos, implementa indicadores objetivos de medição, desdobra em metas e consolida em planos. Esses planos é que irão para a agenda dos servidores. Ao ser implementada a avaliação, o atingimento dos resultados contratados (metas) vai definir o pagamento de até 80% do valor da gratificação por funcionamento.


São quarenta e oito carreiras contempladas, representando em torno de 200 1000 servidores. Os outros 20% estão atrelados a uma avaliação 360 graus, onde os gestores tem o maior peso. Além dos reflexos no pagamento da gratificação de desempenho, o efeito da avaliação vai assinalar a indispensabilidade de capacitação. Todos os servidores que receberem menos de 50% dos pontos possíveis estarão automaticamente incluídos em programas de desenvolvimento que visem a melhoria do seu funcionamento.


Onde saber mais: O Jornal Correio Braziliense publica em sua edição de hoje uma ampla reportagem sobre o assunto. O conteúdo está disponível no site do jornal para assinantes. Caso não consiga no blog, clique aqui e acesse a matéria. Pelas oportunidades da minha atuação profissional, convivo diariamente com 2 mundos da gestão. Um mundo é o da gestão em corporações privadas.


O outro é a gestão pública, principalmente no poder executivo. No mundo da iniciativa privada a pesquisa por resultados é intensa, vibrante e coloca todos os gestores numa intensa corrida. Corrida por metas que no momento em que não são atingidas geram conseqüências para todos. No momento em que atingidas entregam bônus, remuneração oscilante e fama. No universo da gestão pública, os modelos estão focados nos processos e duvidosamente premiam aqueles que procuram e são capazes de resultados pra nação. Além da avaliação das metas organizacionais, o servidor será avaliado bem como por fatores como produtividade, discernimento de métodos o técnicas, trabalho em equipe, comprometimento, dentre algumas. Essa avaliação terá peso de 20% pela composição da pontuação que será usada para pagamento das gratificações. Considero o jeito proposto pelo decreto bastante completo. Quanto à colocação efetiva, creio que enfrentará gigantescos obstáculos técnicos e culturais.