Claro Começa Testes Com Frequência De 700MHz No Brasil


As experiências bem-sucedidas do projeto Um Pc por Aluno têm, ao menos, alguns pontos em comum. O primeiro é terem sido abraçadas por todos os envolvidos no método: alunos, professores, coordenadores, diretores, secretários, prefeitos. Depois, a transformação do programa em política pública lugar aparece como ponto crucial pro sucesso da iniciativa nesses estados e municípios.



Na avaliação do professor Gilberto Lacerda, do Departamento de Métodos e Técnicas da Universidade de Educação da Instituição de Brasília (UnB), só no momento em que diferentes esferas administrativas são envolvidas em um processo como este há chances de sucesso. Se um novo prefeito não se interessa pelo projeto vai tudo Net combo https://www.nethd.com.br/netcombo por água abaixo. As experiências que funcionaram têm este apoio", comenta. Maria Helena Cautiero Horta Jardim, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenadora educacional do Projeto Piraí Digital, do município de Piraí (RJ), concorda. O UCA é realidade no município, com dificuldades e soluções, natural em cada projeto.



É uma ação de sucesso e o segredo é que ele sempre foi tratado como política pública, um projeto de governo e não de uma única secretaria", pondera. Nesta integração, parcerias estratégicas entre universidades, diferentes esferas de governo e organizações foram instituídas pra proporcionar o funcionamento do projeto pela cidade. Se quiser saber mais informações a respeito nesse foco, recomendo a leitura em outro fantástico web site navegando pelo link a seguir: Net combo https://www.nethd.com.br/netcombo (www.nethd.com.br).



Desde 2007, ações começaram a ser desenvolvidas em Piraí para que cada criança tivesse um computador portátil disponível durante as aulas. Da primeira universidade piloto em 2007, a experiência se expandiu a todas as escolas da rede (21 colégios municipais e 3 estaduais) em 2009. Além dos alunos, gestores e professores possuem laptops próprios.



Desde a educação infantil, as meninas são inseridas no projeto. Os professores passam por cursos de criação continuada e os alunos participam ativamente das atividades, atuando como tutores-mirins, inclusive. Em Tocantins, o projeto de distribuição de laptops assim como cresceu no decorrer dos anos. A partir das experiências iniciais realizadas em alguns municípios, a Secretaria Estadual de Educação ampliou o projeto para todos os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.



Pela rede municipal, 25% dos estudantes estão incluídos no UCA. Ao todo, são setenta e seis 1000 membros. A distribuição dos equipamentos faz cota de um programa maior de promoção do exercício das tecnologias de informação e intercomunicação pra aperfeiçoar a particularidade de ensino. O Tocantins Integrado reúne, além do UCA, ações para aquisição de notebooks para os professores (já foram entregues 11.292), de projetores multimídias (2,3 1000 entregues) e lousas digitais; geração de professores; oferta de cursos de qualificação para estudantes.



Joneidson Marinho Lustosa, diretor do Departamento de Informática e Tecnologia da Secretaria de Educação de Tocantins, conta que, a partir do ano que vem, os estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental também receberão pcs individuais. A proposta é aumentar a distribuição gradativamente até comparecer ao ensino médio.





    • 1 - Crie diferentes blocos de notas


    • Referências de gorduras saturadas


    • Mais rendimento


    • Tenha visão de negócio


    • 7 - Obsessão por milhas




is?CDsO_F-GzcjkkwXqcGk_6ZXYqdzwJe_9bho9p


Ainda necessitamos exceder limitações dos equipamentos pra essa finalidade, já que os atuais são mais adequados para garotas pequenos. A tecnologia por si só fascina o aluno e carecemos trazer pra dentro da instituição o que ocorre fora dela", reconhece o diretor. Ele conta que o estado de imediato premiou quatro,oito mil estudantes por prazeroso funcionamento pela avaliação estadual com tablets. A tentativa dos gestores é "quebrar paradigmas". O sucesso depende de muita dedicação, formação dos professores e estímulo. Todos os dias, hoje, temos a certeza de que os professores da rede estadual utilizam, pelo menos, um tipo de tecnologia dentro de sala.



Os resultados, que têm sido positivos, vão guiar o futuro", analisa Lustosa. As cidades que ampliaram a proposta também enfrentaram - ou enfrentam - problemas de infraestrutura, resistência de professores e a falta de objetos didáticos. A diferença é que os gestores desses municípios optaram encontrar soluções para as dificuldades e não abandonar o projeto por conta dos obstáculos.