6 Dicas Como Não Desistir Da Academia

Dieta De 1000 Calorias


No momento em que seis em cada dez brasileiros estão acima do peso, não é de se espantar que mais uma dieta restritiva esteja ganhando os holofotes do mundo fitness. Centrada em um consumo calórico baixíssimo e pela utilização de hormônio da gravidez, a dieta HCG é mais uma a prometer uma extenso perda de peso em um curto espaço de tempo. Todavia será que ela realmente dá certo? É o que vamos observar abaixo. No começo da década de cinquenta o médico inglês Dr. Albert Simeons observou que jovens obesos que recebiam injeções de HCG apresentavam uma diminuição no apetite e uma perda pela circunferência abdominal. Ao mesmo tempo em que eliminavam gordura, perdiam pouca massa magra - se bem que o peso não se alterasse de forma significativa.


Com apoio nessa análise, o Dr. Simeons formulou a teoria de que o HCG foi o responsável por impulsionar a gordura dos quadris e resolveu associar o hormônio a uma dieta altamente restritiva. O intuito era impor o corpo humano a utilizar tuas próprias reservas de gordura como combustível para as células. O médico obteve o consequência esperado, e seus pacientes começaram a emagrecer e suprimir as medidas. Embora as análises do Dr. Albert Simeons tenham sido publicadas em destacados periódicos científicos, seus amigos de profissão jamais ficaram convencidos da eficácia e segurança da dieta HCG.


happy-woman-jumping-18252857.jpg
Dieta E Saúde

Isso já que não existe qualquer comprovação de que o HCG atue no controle do apetite ou portanto mobilize os estoques de gordura corporal. O HCG não diminui o apetite e não aumenta a saciedade. Para os pesquisadores, os efeitos da dieta HCG precisam-se à baixíssima ingestão de calorias sugerida pelo Dr. Simeons, e não exatamente pela atuação do hormônio, que teria um efeito placebo. A gonadotrofina coriônica é um hormônio localizado em maiores concentrações no corpo feminino depois da fertilização do óvulo.


Podes-se manifestar que o HCG serve como estabilizador do meio para que o organismo lúteo (suporte que auxilia o desenvolvimento fetal) permaneça no ovário nos seis primeiros meses de gravidez e mantenha a produzir progesterona. No momento em que o óvulo é fecundado existe um acrescento pela concentração de HCG no sangue e na urina, parâmetros que são analisados por intervenção de kits de farmácia destinados a afirmar uma possível gravidez. Se habitualmente o corpo contém até 5mUI/mL de HCG na circulação, pela gestação este valor podes passar de 300.000 mUI/mL.


Tempo de 3 semanas pra readaptação à alimentação normal. Caso elimine mais de 17 kg antes dos 40 dias é recomendável interromper a dieta. De forma idêntico, quem pretende perder mais de dezessete kg necessita esperar no mínimo 6 semanas antes de reiniciar a dieta HCG. Como vimos acima, o Dr. Simeons dividiu a dieta HCG em 4 fases distintas: fase de carregamento, fase 2, fase de transição e fase de estabilização do peso. A primeira época da dieta HCG dura dois dias e começa com a aplicação do hormônio e a pesagem inicial.


Nestas 48h você irá tomar o hormônio por duas vezes, entretanto não irá fazer dieta restritiva. A ideia neste local é completar as células de gordura com o máximo de ácidos graxos que ela comportar, pois que desse modo (presumivelmente) o organismo recebe a mensagem de que neste instante tem gordura suficiente e não necessita armazenar mais nada. Ainda na manhã do primeiro dia não se esqueça de se pesar, tomar as medidas e até mesmo fazer imagens pra comparação ao término da dieta.


  • "O Errôneo Flapjack"
  • Um ovo mexido
  • 3 ovos inteiros
  • Pequena porção de Champignon (optativo)
  • Não faça essa dieta no decorrer do período de gestação
  • Desintoxicar não apenas o corpo, contudo também a mente e meditar quinze minutos a cada dia
  • 3 xícaras de néctar de pêssego

Depois de os dois primeiros dias de “engorda” é chegada a hora de reduzir as calorias e focar nos objetivos. Mantenha com a aplicação do hormônio, no entanto reduza sua ingestão calórica pra 500 kcal ao dia e continue desse jeito até dominar o peso desejado ou dessa forma atingir o limite de quarenta dias de dieta. Suba na balança todos os dias de manhã e consuma só os alimentos permitidos sem ultrapassar as 500 calorias. Pra simplificar a exclusão das toxinas originadas através da oxidação das gorduras e bem como para mobilizar a saciedade, é fundamental comer pelo menos dois litros de água durante esta segunda fase da dieta HCG.


A pouca oferta de energia para o organismo poderá dificultar a prática de exercícios físicos por este período, contudo caso sinta-se disposto, tente inserir caminhadas leves em sua rotina. Esta fase dura apenas 3 dias e se inicia logo depois você ter atingido o peso desejado; ou por isso um ciclo mínimo de 23 dias para que pessoas deve perder até 7 kg.


Tão logo termine a fase dois você terá de interromper o uso do HCG, e continuar por mais três dias com a dieta restritiva de 500 calorias. Esse período sem HCG serve pro corpo “voltar ao normal” e suprimir as altas doses do hormônio presentes na circulação. Com duração de 21 dias, esta costuma ser a fase mais relevante - e várias vezes mais complicado - da dieta HCG.


E por incalculáveis motivos. Após tantos dias com insuficiente alimento, o corpo humano tende a reter tudo que é consumindo, as células clamam por energia rápida (carboidratos) e após um momento de sacrifícios o sentimento de recompensa está mais forte do que nunca. Ou seja: depois de vinte e três ou mais dias com apenas 500 calorias e quase nada de açúcares, a desejo de ingerir para se “premiar “por ter conseguido perder gordura pode pôr a perder todo o vigor de semanas.


Três Exercícios Acessível Pra Perder Culote E Afinar Cintura

Para impedir que isso ocorra você deverá acrescentar teu consumo calórico de maneira bastante gradual, e continuar focando nas proteínas e gorduras. Impeça os vegetais ricos em amido (batata adocicado, mandioca, etc), massas e doces em geral. Reiterando: nada de açúcar ou carboidrato na fase de estabilização. Não existe uma quantidade de calorias exata para esta fase, pois o corpo humano estará tentando restabelecer o equilíbrio e carregar o metabolismo de volta ao normal. Tente conservar-se pela faixa de um.200 a 1.500 calorias, lembrando que o essencial nesse lugar é preservar e não perder gordura.