3 Motivos Que Executam Os Blogs De E-commerce Perderem Vendas

is?hTS5pFu5VRDDK_YT5uTxw13W6E8JLiKZGDpyb


Apreensivo, Thiago Rodrigues, de 25 anos, prefere pagar seus compromissos em caixas eletrônicos ou desafiar longas filas no banco. Ele desativou o acesso a internet a todas tuas contas e, no momento em que precisa ver de perto os extratos, vai pessoalmente a uma agência. Meu pai teve um valor retirado de sua conta e não conseguiu recuperar.



Depois descobrimos que ele usou um pc que havia sido hackeado", recorda. Thiago só voltaria a acessar o banco pela internet em último caso: "Talvez se as agências físicas ou os caixas eletrônicos forem extintos", brinca. Um levantamento do iG com 108 internautas que não pagam as contas pela internet constatou que setenta e dois por cento evitam o acesso online por crer ser um recinto inseguro.



  • Fazer você mesmo

  • quinze Anos and dez dias

  • sete - Atenção redobrada com as compras on-line

  • Manter um antivírus de interessante reputação e a todo o momento atualizado em seu computador e smartphone

  • 11 - Mude as senhas de tuas contas de internet constantemente

  • Aperfeiçoe-se com o tempo

  • Enviar por e-mail

  • Consulte horários do cinema


Outros 10 por cento responderam que não sabem utilizar o sistema - e doze por cento justificam que preferem comparecer ao banco pessoalmente. Gosto ficar na fila. A todo o momento conheço pessoas interessantes", justificou uma internauta consultada pela busca. Uma minoria de 4,6% citou outros motivos para impedir o web banking, como preguiça ou ausência como aumentar a velocidade Da internet de dinheiro.



A psicóloga Luciana Kotaka, de 44 anos, se incomoda em confrontar longas filas pra fazer pagamentos, entretanto ainda desse modo prefere os meios usuais. Não sinto segurança, meu micro computador prontamente foi invadido algumas vezes, mesmo usando bons antivírus". Para Luciana, um sistema mais seguro e descomplicado de usar a faria repensar o exercício do internet banking. Agilizaria muito meu tempo e traria mais comodidade no dia a dia". Na avaliação do especialista em justo digital do escritório Patricia Peck Pinheiros Advogados, Márcio Mello Chaves, o receio das pessoas em acessar o banco pela web não tem mais tanto critério no momento em que se fala do grau de segurança destes sistemas.



Os portais de web banking estão de acordo com melhores práticas de segurança digital, como aumentar a velocidade da internet no android a dupla autenticação, teclados virtuais e a transmissão criptografada de dados", argumenta. O avanço da tecnologia bancária, segundo Chaves, fez com que os criminosos deixassem de focar os bancos pra mirar os correntistas. Depois que as instituições financeiras começaram a vencer os fraudadores, diz o advogado, o perigo migrou para o usuário. Quando os bancos começaram a investir em tecnologias de segurança para vencer os criminosos, o freguês passou a ser vítima de teu próprio descuido, acredita Chaves. Ele precisa estar concentrado e adotar medidas mínimas de segurança na rede". O delegado da Polícia Civil e especialista em crimes cibernéticos, Emerson Wendt, atribui a resistência ao web banking a uma cultura do pavor que tem se generalizado.



Notícias de ameaças, vulnerabilidades e relatórios das organizações de antivírus geram essa insegurança na web", analisa. Ainda que a rejeição ao sistema seja considerável, a adesão ao serviço online cresce todo ano a uma taxa de 2 dígitos desde 2009, segundo a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos). Ainda de acordo com a Febraban, pelo menos 41 por cento de todas as transações bancárias no ano passado foram feitas na web. Foi o canal mais representativo - e quase o dobro (vinte e três por cento) das transações em caixas eletrônicos.



O internauta Alexandre Souza, por exemplo, não coloca mais os pés em bancos ou casas lotérias "Se está cheio de vírus pela web, que se dane, pois você paga pra seu dinheiro continuar seguro. Se você gostou nesse artigo e gostaria receber maiores dicas de segurança na internet e redes sociais sobre o tema referente, visualize por este hiperlink como aumentar a velocidade da internet no celular (https://Www.Nethd.Com.br/telefone-fixo) maiores fatos, é uma página de onde peguei boa quota destas dicas. Também, você vai economizar um baita tempo", diz. Pro especialista em crimes digitais Felipe Brumatti Sentelhas, bem como do escritório Patrícia Peck, o perigo não está nos portais de internet banking.



A dificuldade está fora do ambiente do banco, como o micro computador do usuário, vítima de phishing (emails e websites maliciosos que enganam usuários) e malwares (aplicativos que capturam fatos pessoais). Uma procura do laboratório da Eset América Latina divulgada em julho identificou que os trojans (vírus) bancários são a maneira de ataque preferida dos criminosos brasileiros, bem acima da média mundial.